#1
Insights no Cannes Lions 2016

18 de junho de 2016

Tweet Share 0 +1 Pinterest 0

O nosso olhar sobre o maior evento da indústria criativa do mundo.

Ir a Cannes pela segunda vez é uma sensação bem mais light, com a impressão de que agora dá tempo de realmente apreciar todo o conteúdo, não apenas das palestras mas dos trabalhos expostos e das pessoas. Destaque para o Stand da Samsung, mostrando como o Galaxy S7 e a tecnologia pode levar para vários lugares. Ali temos a oportunidade de testar o Samsung Gear VR, a realidade virtual mais real que nunca, simulando uma montanha russa com olhar 360º. Demais!

Aqui o que de mais interessante capturamos do primeiro dia:

Snask: Make Enemies & Gain Fans
Snask é um estúdio de design e stop motion com sede na Suécia e fama internacional por diversas razões, da qualidade e originalidade do trabalho ao comportamento ‘rock’n’roll’, que deixa claro a importância de uma marca se posicionar de forma distintiva e verdadeira.
O pessoal finaliza trazendo uma citação do sueco August Strindberg: “Ao tentar fazer o impossível deveríamos alcançar o nível máximo do possível”.

Taylor Herrings / The Guinness Book
Duas palestras trouxeram a importância do Brand Content e se complementaram em exemplos práticos de como essa abordagem tem ajudado a resolver os desafios da comunicação nos dias de hoje e em um presente cada vez mais bombardeado por informações e pessoas ignorando anúncios. O conselho em brand content é reforçado: “Go easy on logos because that kills a story”.
A receita proposta pelo Guinness Book para marcas se tornarem lendárias é: imaginação, diferenciação, dedicação, validação e capacidade de amplificação. O palco ainda teve espaço para um novo recorde mundial: o maior número de voltar 360º em um monociclo, em 1 minuto.

cannes-2016-1

David Copperfield:
O maior ilusionista do mundo veio ao festival de Cannes para mostrar que seus feitos vão muito além do truque de mágica, fazendo uma analogia com a realidade e desafios das marcas atualmente.
David reforça que seu sucesso e sua atividade não é sobre truques ou fazer desaparecer coisas, mas sobre ser um apaixonado por contar histórias – “. A ilusão, por si só, nunca me satisfez. Sempre existe um contexto emocional, um relacionamento envolvido, e esse é o ponto”
“A maior dificuldade hoje para todos é fazer isso com simplicidade. É extremamente complexo ser simples e manter uma audiência engajada a cada passo de uma história”.

Além da fala, David realizou dois números sensacionais com a plateia.

cannes-2016-2

Gostou? Compartilhe

Blog

Acompanhe nosso Enredo