fbpx

Compartilhe:

Posicionamento de marca como um forte aliado para expansão de mercado

Das estratégias de Branding, talvez o posicionamento de marca seja a mais popular. Isso não quer dizer, no entanto, que ela seja a mais entendida e bem executada, mesmo entre empresários e gestores experientes. Aprendemos muito sobre posicionamento desde o início de 2020 com a pandemia. Duvida? Pense então nas marcas empregadoras que sofreram e […]

Das estratégias de Branding, talvez o posicionamento de marca seja a mais popular. Isso não quer dizer, no entanto, que ela seja a mais entendida e bem executada, mesmo entre empresários e gestores experientes.

Aprendemos muito sobre posicionamento desde o início de 2020 com a pandemia. Duvida? Pense então nas marcas empregadoras que sofreram e nas que se destacaram na retenção de talentos e no gerenciamento de times do início desse contexto para cá. Muitas viraram motivo de burnout de colaboradores(as), viraram chacota no LinkedIn e, até mesmo, ganharam mídia de forma positiva e negativa.

O mesmo vale para a relação das marcas com os seus públicos externos, como clientes. Algumas se destacaram e inspiraram, criando desejo e aumentando seu faturamento, outras criaram repulsa e mal estar no público.

O que separa, então, a percepção pública dessas marcas? O posicionamento. Vamos a ele.

O que é o posicionamento de marca?

De forma resumida, o posicionamento de marca é uma estratégia de Branding – portanto, da gestão de marcas – que está relacionada a forma como a sua marca se identifica e como ela é identificada. Por ser tão abrangente, o posicionamento tem relação com participação de mercado, nível de vendas, avaliação de clientes ou usuários(as), força, discurso, visão de futuro e de mercado etc.

Talvez pareça complexo. Na verdade, realmente é, mas uma frase do mestre do Marketing Philip Kotler consegue resumir bem:

“Os consumidores podem avaliar um produto idêntico de forma diferente, dependendo de como sua marca é estabelecida.”

Philip Kotler no livro Administração de Marketing

O posicionamento de uma marca, então, é isso: como ela se estabelece no mercado. Sabendo disso, uma marca pode passar pelo processo de (re)posicionamento algumas vezes ao longo da sua história.

O reposicionamento da Blue3

Um caso recente é o reposicionamento de marca da Blue3 que teve a consultoria da Enredo Brand Innovation. Fomos procurados pela empresa quando ela ainda tinha o nome de Bluetrade e era, na época, o terceiro maior escritório de investimentos associado à XP.

A Blue3 queria se expandir pelo Brasil, abrindo novos escritórios no país. Fizemos um extenso processo de pesquisa e miramos em uma estratégia que padronizasse a marca e facilitasse a transmissão de seus valores para os novos escritórios que fossem abertos.

No caminho, identificamos que o “trade” do nome poderia infelizmente ser associado a “investimento de risco”, devido ao senso comum do termo ser pejorativo atualmente.

A solução foi, então, reposicionar a marca a partir de um novo nome e valores claros: de Bluetrade, a marca se posicionou como Blue3, uma empresa de investimentos e evolução patrimonial.

Cheia de significado, a nova marca, passou a ser melhor comunicada e ajudou a reforçar o DNA competitivo da empresa. Entenda melhor assistindo ao vídeo abaixo:

No ano da implantação do seu reposicionamento de marca, a Blue 3:

• Se tornou melhor escritório de investimento XP do Brasil;
• Ampliou em 50% seu quadro de colaboradores;
• Expandiu sua operação para 3 novas cidades;
• Se tornou sócia da XP Inc na criação de uma nova corretora;

Viu como o reposicionamento de uma marca pode levá-la à expansão, mesmo em um mercado extremamente competitivo?

Por aqui, temos diversos cases como o da Blue3 que podem te inspirar e te motivar a dar o próximo passo que levará sua empresa ao futuro que você almeja.

Caso queira, você pode contar conosco e nossa exclusiva metodologia Brand Innovation! Entre em contato e venha tomar um café – mesmo que virtual – com a gente!

Compartilhe: